Libertem-me

Estive num casting que me correu muito bem, apesar de não ter sido escolhida. Correu-me tão bem que até me senti dormente e tonta no fim. Dei mesmo tudo! Foi-me pedido que fizesse de conta que estava num barco que se estava a afundar. Dei tanto mas tanto de mim que fiquei realmente sem ar. Já não estava numa sala fria e branca com uma câmara e várias luzes a apontar para mim. Estava realmente num barco pequeno cheio de pessoas em pânico como eu, sabendo que aqueles eram os nossos últimos momentos de vida.

E agora sinto-me assim... Ansiosa, porque tenho muita vontade de fazer o que gosto e o que sinto que nasci para fazer, mas não posso. Sou como um pássaro que quer voar mas tem as asas presas. Só quero mais oportunidades para voltar a dar tudo!


You May Also Like

0 comentários

Expressa-te.